top of page
Marble Surface

As 10 maiores lendas urbanas do Rock

Você provavelmente já ouviu a bizarra história de que o Marilyn Manson removeu duas costelas, ou que a língua do Gene Simmons é um implante, por exemplo. O mundo do Rock está permeado de lendas urbanas no mínimo... estranhas. O canal do YouTube “Só ne resta o Rock’n’Roll” fez a seguinte lista com as dez maiores lendas urbanas do Rock:



10. Led Zeppelin e o tubarão:

Segundo a lenda, os integrantes do Led Zeppelin amarraram uma fã em uma cama e introduziram um tubarão vivo em suas partes íntimas. O empresário da banda disse que apenas o baterista John Bonham estava presente no ato e que ele apenas estimulou a garota usando partes de um peixe comum. Isso aconteceu em um hotel à beira-mar em Seattle, cujo grande atrativo era a pesca feita da janela dos quartos. John Bonham recebeu em seu quarto uma groupie de 17 anos chamada Jackie, em quem introduziu partes de um peixe pescado na noite anterior, com sua anuência. Apesar disso, eles afirmam que ninguém teve relações com Jackie naquela noite.


9. Gene Simmons e a língua de vaca:

Por ter uma língua maior do que o normal, surgiram boatos de que o baixista do Kiss teria feito um implante originado da língua de uma vaca. Gene Simmons nega a história e, em sua autobiografia lançada em 2002, diz que já tinha uma língua enorme desde a infância.


8. A lavagem estomacal de Rod Stewart:

A lenda diz que, depois de um show na California, Rod Stewart teria desmaiado no meio de uma festinha em um bar gay. Levado ao pronto socorro, cerca de meio litro de sêmen teria sido retirado de seu estômago através de uma lavagem gástrica. Na verdade, essa história foi inventada por um ex-empresário do cantor, inconformado por ter sido demitido.


7. A costela de Marilyn Manson:

Através de um procedimento cirúrgico, o cantor teria removido uma ou duas costelas, com o objetivo de praticar sexo oral em si mesmo. Dizem até que ele teria praticado o ato em um show em 1994. O que de fato aconteceu foi uma simulação com a vocalista da banda Jack Off Jill e um consolo de borracha.


6. Frank Zappa comeu fezes:

O excêntrico cantor e seu amigo Captain Beefheart teriam feito uma competição de quem faria a maior nojeira em um show. A lenda diz que Beefheart teria defecado no meio do palco e Zappa teria comido o bolo fecal, mas Zappa desmentiu a história em sua autobiografia de 1989.


5. Cantora de The Mamas and The Papas morreu engasgada com um sanduíche:

Cass Elliot foi encontrada morta em um apartamento em Londres e surgiram rumores de que a cantora havia se engasgado com um sanduíche de presunto. Cass chegou a pesar 135 kg e faleceu de ataque cardíaco causado pela obesidade, mas nenhum resíduo de comida foi encontrado em sua garganta.


4. Keith Richards cheirou as cinzas do próprio pai:

Essa é uma meia verdade. Em 2007, o guitarrista dos Rolling Stones disse em uma entrevista que tinha misturado as cinzas do seu falecido pai com cocaína e cheirado a mistura. Em 2010, ele mudou a história, afirmando que, enquanto espalhava as cinzas no quintal de casa, um pouco do pó caiu em uma mesa de jardim e ele as cheirou “por instinto”.


3. Mick Jagger e o chocolate:

Diz a lenda que, numa batida policial, em 1967, sob acusação de posse de drogas, Mick Jagger teria sido flagrado comendo uma barra de chocolate inserida nas partes íntimas da cantora Marianne Faithful. A biografia dos Rolling Stones, no entanto, diz que os convidados viam TV na casa de Keith Richards quando a polícia chegou.


2. Stevie Nicks e os supositórios de cocaína:

A cantora do Fleetwood Mac chegou a afirmar que o abuso de cocaína lhe causou um buraco no nariz. A partir daí, surgiram boatos de que ela passou a consumir a droga inserindo supositórios em seu... bem, na região anatômica onde se usa supositórios. Em 2001, em uma entrevista, Stevie Nicks negou ter usado drogas por vias alternativas.


1. Paul McCartney morreu e foi substituído:

Provavelmente a lenda urbana mais conhecida e mais elaborada da história do Rock. Paul McCartney teria morrido em um acidente de carro em 1966, sendo substituído por um sósia, que finge ser ele até hoje. A teoria conspiratória afirma que John Lennon teria ficado inconformado com a farsa e, por isso, deixou várias pistas para os fãs dos Beatles descobrirem. Essas pistas estão nas letras, em capas de álbuns dos Beatles ou em mensagens que só podem ser ouvidas se o disco for tocado ao contrário. Os Beatles já desmentiram a história em 1969. Paul McCartney ironizou as supostas pistas na capa do álbum “Paul is Live”, de 1993.

Comments


bottom of page