top of page
Marble Surface

Slayer: a volta da banda é uma boa?



Os amantes do Metal tiveram uma grande notícia: o Slayer, banda muito importante na cena do Thrash Metal, anunciou seu retorno aos palcos. Depois de 5 anos, os músicos irão se reunir para tocarem juntos novamente.

Para muitos fãs esse retorno é uma ótima notícia, mas, será que é realmente uma boa?

Muitas bandas têm anunciado seus retornos nos últimos anos. A maioria delas volta depois de muito tempo paradas para uma turnê prometendo ser a despedida. O Slayer, agora, torna-se mais uma dessas bandas que retornam depois de anos.


O mais engraçado é que há menos de um mês, o guitarrista e líder da banda Kerry King havia falado em uma entrevista que não tinha contato algum com Tom Araya, baixista e vocalista da banda, desde o último show que fizeram juntos. Além disso, ele também aproveitou para falar mal de Dave Lombardo, baterista da formação clássica da banda. Será que em tão pouco tempo o guitarrista mudou de ideia?

O canal do Youtube chamado Collectors Room fez um vídeo falando e questionando esse retorno, uma vez que nem a própria banda mantinha contato. Quer conferir a opinião de Ricardo Seelig? Assista abaixo.



A verdade é que todos têm contas e boletos para serem pagos e, certamente, um retorno de uma grande banda como Slayer movimentará muito dinheiro. Sem dúvidas, não há erro algum nisso, a questão é que se bandas como Metallica são julgadas como "vendidas" por irem atrás de outras sonoridades e até de mais público, deixando o Thrash Metal um pouco de lado para conquistarem mais visibilidade e dinheiro, por que, então, o Slayer, quando tem uma volta acertada do jeito que está sendo, não recebe a mesma crítica?

Afinal, se a própria banda não se dá bem entre si e se mal mantinham contato, dificilmente estariam voltando apenas por saudade. De qualquer forma, não há mal algum nisso, porém, é melhor que tudo seja claro ao público.

Você gosta da banda e quer comprar o álbum Repentless (2015) direto da Amazon? Basta clicar abaixo!




A verdade é que o fã de Rock e de Metal nem sempre vai atrás de música nova, o que facilita que bandas que já deveriam ter encerrado suas atividades ou que nem deveriam voltar, estejam sempre em atividade por palcos lotados pelo mundo. Tanto o Rock como o Metal sempre trazem boas novidades, mas, nem sempre os fãs têm interesse em trabalhos novos.

Se tudo tem começo, meio e fim, por que, então, não aceitar que algumas bandas deveriam realmente encerrar as atividades? Afinal, há sempre novos projetos a serem feitos, novas músicas, novos estilos e novos desafios, não necessariamente dependendo apenas de uma nostalgia eterna a qualquer custo.



Комментарии


bottom of page